Estágio do outro lado do Atlântico Tempo de leitura 3 minutos
Carreira

Estágio do outro lado do Atlântico

Do clima tropical do Brasil ao clima alpino da Áustria, do português brasileiro ao alemão austríaco. Mudanças bruscas e bem vindas que me fazem crescer dia a dia nessa experiência fantástica que é morar em outro país.

Primeira experiência no exterior

No dia 2 de abril desembarquei em Linz, na Áustria, para iniciar um novo ciclo da minha vida profissional e pessoal. Como todo viajante de primeira viagem, reparei em tudo à minha volta: pessoas, placas, meios de transporte… e a primeira diferença entre os dois países foi logo notada: a temperatura, que partiu de 28° para 5°.

Com o passar dos dias, alguns pontos me chamaram atenção no dia a dia austríaco, muito diferente do brasileiro:

  • A segurança no “ir e vir”: independente do horário existe a tranquilidade de andar pelas ruas e de trem, o que possibilita conhecer melhor os lugares de forma autônoma.
  • A prática de exercícios físicos: é surpreendente, pois acontece independente do clima. Por toda parte se vê pessoas correndo, andando de bicicleta, se exercitando, e o incentivo a isso começa na infância. As crianças estão sempre junto aos pais.
  • A força da música (principalmente, clássica): em todos os cantos se vê vestígios de música como lojas de instrumentos, casas de óperas e teatros e pessoas tocando na rua.

Adaptação ao modo de se relacionar

As diferenças entre as culturas são notáveis e, sem dúvida alguma, o modo de se relacionar está incluído nisso. O brasileiro é, naturalmente, mais aberto a relacionamentos e mais falante, enquanto o austríaco (ou, o europeu) é mais reservado.

A única dificuldade encontrada foi com o idioma, pois não falo alemão e este, é o idioma oficial do país. Felizmente, a maior parte das pessoas fala inglês e, com o tempo, acabei aderindo ao meu vocabulário palavras básicas do alemão, devido à convivência e ao trabalho. O fato de morar com uma austríaca também possibilita uma maior imersão na cultura e costumes e facilita o relacionamento no trabalho, na rua, na loja, no trem, em qualquer lugar.

E no ambiente de trabalho…

No ambiente de trabalho, existem muitas diferenças. Entre elas estão:

  • A questão dos horários: brasileiros são mais flexíveis e prolongam, facilmente, uma reunião de 30 minutos, para uma hora, enquanto os austríacos são mais rigorosos nesse quesito.
  • A definição clara de responsabilidades: no Brasil as responsabilidades são mais compartilhadas, enquanto na Áustria está bem definido quem faz o que e até aonde você interfere ou compartilha a atividade com o outro.
  • O relacionamento unicamente profissional: culturalmente, no Brasil se criam vínculos no trabalho. Seu colega de trabalho é, também, seu parceiro de viagens e assim por diante. Na Áustria há uma divisão muito clara entre a vida profissional e pessoal.
"Ainda há pouco mais de um mês para o fim deste aprendizado diário e, com certeza, o tempo restante trará ainda mais percepções e experiências, em todos os âmbitos."
ZitatAmanda Silva